"Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual porque, sinceramente, sou diferente." (Clarice Lispector)



quinta-feira, 25 de novembro de 2010

...ainda há esperança!


A Cor da Esperança

(Composição: Cartola/Roberto Nascimento)

Amanhã,
A tristeza vai transformar-se em alegria,
E o sol vai brilhar no céu de um novo dia,
Vamos sair pelas ruas, pelas ruas da cidade,
Peito aberto,
Cara ao sol da felicidade.

E no canto de amor assim,
Sempre vão surgir em mim, novas fantasias,
Sinto vibrando no ar,
E sei que não é vã, a cor da esperança,
A esperança do amanhã.

2 comentários:

inttimus disse...

Olá Solzinha
Imagino que estejas mesmo bastante apreensiva .Oh Dó !!!
Estou aqui torcendo por vc e para que chegue a PAZ.

Se cuide.
Beijinho

Elaine disse...

Olá Sol!
Saudades de ti!

Realmente estamos vivendo tempos terríveis em nossa cidade maravilhosa... que por total falta de interesse político das autoridades constituídas e também da própria sociedade... a resolução dessas questões sempre fica relegada a segundo plano e a população se torna refém da bandidagem e do vandalismo... é temeroso de fato...

O que me mantém equilibrada diante da constatação dessa realidade e a certeza de que:
O "Senhor da Vida" guarda toda a humanidade na Tua luz.
Medito e desejo sempre que esse AMOR esteja presente em mim e em todos os momentos da minha vida...
Conecto-me ao Criador pedindo para envolver a Terra no Seu AMOR. E que esse sentimento divinal transforme-se em sementinhas de luz nos corações de todas as pessoas, crescendo e desenvolvendo-se em fraternidade e paz... ajudando a humanidade nesta difícil transição para um mundo melhor.

Paz e luz para ti querida!
Grande beijo!
Namastê!