"Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual porque, sinceramente, sou diferente." (Clarice Lispector)



sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Não me peçam razões


Não me peçam razões, que não as tenho,
Ou darei quantas queiram: bem sabemos
Que razões são palavras, todas nascem
Da mansa hipocrisia que aprendemos.

Não me peçam razões por que se entenda
A força de maré que me enche o peito,
Este estar mal no mundo e nesta lei:
Não fiz a lei e o mundo não aceito.

Não me peçam razões, ou que as desculpe,
Deste modo de amar e destruir:
Quando a noite é de mais é que amanhece
A cor de primavera que há-de vir.

                                                      de José Saramago
                                                                  in "Os Poemas Possíveis"


Disse José Saramago: Nem a arte nem a literatura têm de nos dar lições de moral. Somos nós que temos de nos salvar, e isso só é possível com uma postura de cidadania ética, ainda que isto possa soar antigo e anacrónico !
"O difícil não é viver com as pessoas, o difícil é compreendê-las".



Não me peças razões...eu tbm não as peço, afinal, quem as têm?
                                                                           By Sol

2 comentários:

Elaine disse...

Querida Sol!

Obrigada pela assiduidade de sua visita ao Simplesmente...
Fico feliz... com sua passagem vibrante de alegria e energia positiva!!!!!

Essas três palavrinhas mágicas, “AMOR, RESPEITO E LIBERDADE”, só tem validade quando são praticadas por nós verdadeiramente... em nosso cotidiano... no relacionamento com o outro... amores, amigos, familiares, colegas de trabalho... ou seja, todas as pessoas que fazem parte de nossa vida...
Quando internalizamos e assimilamos as três como um processo natural, não apenas a nível teórico... nós estamos prontos para brilhar uns para os outros, sem ódio, raiva, inveja, ciúmes, rancor, ressentimento... e sim com um carinhoso respeito e terna compreensão... percebendo as diferenças, respeitando e aceitando as diversidades da vida e juntando nossa capacidade tanto intelectual quanto física na construção de um mundo pleno de AMOR. Porque ai a mágica se deu... e as três palavrinhas deixaram de ser apenas "palavras"... transmutaram-se em sentimentos... e isso é dar vida à nossa própria vida.

Luz e paz para ti!
Namaste!

Beijos iluminados e um final de semana de muita PAZ!

Ah! Adorei a postagem do poema de Saramago... sábio e belo... sua morte deixou uma grande lacuna na literatura contemporânea mundial.

Retalhos da Sol disse...

Elaine,
SIMPLESMENTE encantada com o carinho e a serenidade de tuas letras.
Prova contudente que até mesmo nesse chamado "mundo azul" essas três palavrinhas quando praticadas,produzem "mágica"...
Com "Amor, Respeito e Liberdade" vamos trocando nossas letras e descobrindo novos e verdadeiros amigos, que mesmo "sem rosto" nos tocam a alma.

Obrigada Querida, por tua atenção e carinho com os Meus Retalhos.

Bjosss,meu...enSOLarados!!!