"Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual porque, sinceramente, sou diferente." (Clarice Lispector)



sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Com pequena adaptação!!!



Há uma menina
Há uma moleca
Morando sempre no meu coração
Toda vez que o adulto balança
Ela vem pra me dar à mão

Há um passado no meu presente
Um SOL bem quente lá no meu quintal
Toda vez que a bruxa me assombra
A menina me dá a mão
E me fala de coisas bonitas
Que eu acredito
Que não deixarão de existir
Amizade, palavra, respeito
Caráter, bondade alegria e amor
Pois não posso
Não devo
Não quero
Viver como toda essa gente
Insiste em viver
E não posso aceitar sossegado
Qualquer sacanagem ser coisa normal

Bola de meia, bola de gude
O solidário não quer solidão
Toda vez que a tristeza me alcança
A menina me dá à mão

Há uma menina
Há um moleca
Morando sempre no meu coração
Toda vez que o adulto fraqueja
Ela vem pra me dar à mão.
(Milton Nascimento)





É  “essa menina” que, com a coragem sem medo das crianças, me lança a aceitar os desafios, alarga meu coração, me possibilita desfrutar do novo e desconhecido  e, com sua luminosidade, não deixa que as sombras que me rodeiam penetrem em mim.
                                                           By Sol

Um comentário:

inttimus disse...

Olá querida e linda SOL
Obrigada pelo carinho é sempre com muita alegria que a recebo em minha doce e humilde morada .

Solzinha, voltei faz tempo, estive mesmo foi adoentada a ponto de ser internada . Pneumonia.

Agora estou bem e pronta para outra . ( Deus me livre !!rs)

Espero que suas férias tenham sido mais que proveitosas.
Me conte tudo. TIM- TIM POR TIM- TIM ..RSS

Uma final de semana + um feriadão lindo e enSOLarado .
Que seja tão RadiAnTe qto vc !
Beijinho